Home
Quem sou eu?
A dona barata
O fantasma...
A peq grande
J. e a origem
J. e as palavras
Sofia e a joan...
Fadas sem asas
Quem descobriu
Premiações
Críticas
Fotos/eventos
Outros Contos
Dicas 1º Livro
Curiosidades
Pág. Restrita
Fale conosco



Joãozinho e a origem do Capitão Malvado
 

Pode um pequeno constrangimento fazer com que um garoto aficionado de super-heróis passe a detestar suas fantasias, símbolos, gibis e tudo o que os represente, levando-o a criar um anti-herói? Leia o livro e descubra como Joãozinho superou com inteligência e criatividade a uma situação de constrangimento na escola.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Joãozinho apresentou-se fantasiado de marinheiro a uma festa à fantasia da escola cuja temática havia mudado de última hora, passando a exigir trajes de super-heróis. Surpreendido pela mudança de tema e constrangido por apresentar-se com a fantasia errada ele passou a detestar todos os super-heróis existentes, bem como as roupas que lhes representavam. Não podia ver alguém fantasiado de herói que já se lembrava do episódio e ficava irritado. Com a proximidade do fim do ano letivo, nova festa à fantasia foi marcada e os alunos que foram convocados a escolher a temática do evento optaram pelo mesmo tema do ano anterior (super-heróis). Contrariado, Joãozinho disse que não iria a tal festa e, por pirraça, estragou as diversas fantasias adquiridas por sua mãe, transformando-as em uma pilha de trapos e retalhos. Arrependido, tentou remediar a situação montando sua própria fantasia a partir dos trapos e retalhos que sobraram e, para não se sentir desconfortável nas vestimentas de heróis, decidiu pregar uma peça nos colegas que o constrangeram afirmando tratar-se de um anti-herói que ele denominou de Capitão Malvado. Contadas pelo próprio Joãozinho, suas “aventuras” servem como fonte de aprendizado e maturidade para crianças de sua idade.

Trecho: (…) Já estava quase conformado com a minha sina (imaginava a surra ou o castigo), quando tive uma ideia... De acordo com as regras do evento, não precisava ir fantasiado de nenhum super-herói específico, nem mesmo precisava ir vestido de um super-herói conhecido. Mesmo minha mãe havia disponibilizado diversas opções de fantasias. Percebi que a criatividade poderia me salvar de umas chineladas ou de ficar de castigo. Poderia usar a diversidade de heróis existentes a meu favor e utilizar os trapos e retalhos para criar meu próprio traje para a festa. Talvez fosse uma boa ideia aparecer com uma fantasia nova que, além de evitar que fosse ridicularizado, pudesse chocar aos colegas. Ficariam boquiabertos a se perguntarem quem seria o herói (ou vilão) desconhecido. Pareceriam estar desatualizados com relação à última moda em matéria de heróis. Evitaria a ira da minha mãe e ainda tiraria uma onda com a cara dos colegas na festa.


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Ponta Grossa premia escritores de literatura infantojuvenil

Plantão da cidade: Ponta Grossa premia escritores

FMC divulga resultado do Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil

      O texto Joãozinho e a origem do Capitão Malvado também foi inscrito no 1º Concurso Literário “Cidade de Asas” promovido pela Secretaria Municipal de Cultura de Gavião Peixoto/São Paulo, onde ficou entre os classificados em nível nacional entre as mais de 300 obras selecionadas pela Comissão Julgadora do certame literário. O resultado foi publicado em julho de 2013.
      Veja abaixo o Certificado de Participação.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Clique aqui para ampliar essa imagem     
Certificado de participação

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Site sempre em fase de construção - críticas/sugestões: fhelios@gmail.com

Site pronto: NetFacilita