Home
Quem sou eu?
A dona barata
O fantasma...
A peq grande
J. e a origem
J. e as palavras
Sofia e a joan...
Fadas sem asas
Quem descobriu
J. 4 Operações
Premiações
Críticas
Fotos/eventos
Outros Contos
Dicas 1º Livro
Curiosidades
Pág. Restrita
Fale conosco




Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

 Olá, 

 Sou piauiense e residente no Distrito Federal e estreei na literatura no I Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil de 2010, onde alcancei menção honrosa com o conto `A dona barata (diz que) foi à guerra`, lançado pela Editora Cepe (Recife/PE). A afinidade com o gênero e o sucesso obtido com a publicação, juntamente com o recém-nascimento de minha filha, impulsionaram-me a escrever para o público infanto-juvenil. Para superar as dificuldades de editoração e publicação que recai sobre os autores iniciantes e para que meus textos fossem apreciados por profissionais do ramo e bancas especializadas, decidi inscrevê-los em alguns concursos e prêmios literários,  conquistando, com a pequena novela direcionada para o público juvenil e intitulada `O fantasma da filha do coronel` o 1º lugar no Prêmio Eliane Ganem de Literatura Infanto-juvenil de 2011. Desde então, resolvi intensificar a produção literária e participar ativamente das acirradas disputas literárias país a fora, tendo alcançado êxito também em outros prêmios literários, bem como publicado pelo método de Self Publishing (auto-publicação) em sites e plataformas literárias.


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

      Este site destina-se a divulgar meus escritos e a trocar experiências com aqueles que tenham interesse pela literatura infantojuvenil.
Att.
Francisco Hélio de Sousa

 
Veja a seguir detalhes sobre algumas de minhas obras
 

A dona Barata (diz que) foi à guerra

      O conto infantil A dona barata (diz que) foi à guerra obteve menção honrosa no I Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil de 2010, promovido pela Companhia Editora de Pernambuco, onde foram inscritas 435 obras de todo o País. Foi publicado pela Editora Cepe (Recife/PE) em outubro de 2011. O propósito do livro é fugir um pouco dos textos clássicos infantis, daquelas histórias de “Era uma vez...”, de algo antigo, distante do leitor. Por ser escrito em primeira pessoa, o texto busca fazer com que a criança que lê sinta-se dentro da história, vivenciando acontecimentos do seu cotidiano. Algo mais próximo da sua realidade, que lhe sirva de experiência de vida (como por exemplo ter que encarar, pela primeira vez, uma barata). Veja mais...

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

O fantasma da filha do coronel

        A novela direcionada para o público juvenil intitulada O fantasma da filha do coronel foi publicado inicialmente em 2012, após consagrar-se em primeiro lugar no prêmio Eliane Ganem de Literatura Infantil e Juvenil de 2011, tendo sido avaliada por uma comissão julgadora composta por três escritoras de renome e especialistas na área (Leny Werneck, Maria Helena Khünner e Eliane Ganem). O livro foi novamente publicado em agosto de 2018 pela Editora Adonis (Americana/SP) após revisão ortográfica, pequenos ajustes no texto e novo formato de editoração e ilustração. É um livro que surpreende o leitor pelo seu jeito muito próprio de dizer as coisas, entremeado de ironia e capaz de conduzir por caminhos de uma literatura firme, segura e ao mesmo tempo engraçada. É divertido e com um toque de terror. Veja mais...

Joãozinho e as palavras difíceis

       O texto Joãozinho e as palavras difíceis ficou entre os finalistas do IV Concurso Agostinho de Cultura - 2013, promovido pela editora Adonis (Americana/SP) que contou com a participação de cerca de 100 obras inscritas, oriundos de 9 Estados brasileiros, sendo indicado pelo júri como terceiro lugar na Série Leitor em Processo (a partir de 8 anos). O livro foi publicado em setembro de 2016 e narra como, a partir de situações cotidianas, Joãozinho percebe a importância de se buscar conviver melhor com outras pessoas, atuar em grupo e interagir com os colegas na escola. Ele também aprende como enfrentar seus medos buscando superar a resistência aos estudos e ao seu vocabulário reduzido por meio de um desafio que lança para a si mesmo, o qual estende depois aos colegas da escola: elaborar cotidianamente “listas de palavras difíceis”. Veja mais...

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Joãozinho e a origem do Capitão Malvado

      Joãozinho e a origem do Capitão Malvado concorreu com outros 76 inscritos e alcançou o primeiro lugar no Concurso Nacional de Literatura Infantojuvenil-2013, realizado pela Fundação Municipal de Cultura de Ponta Grossa/PR, na categoria nacional (lendas lúdicas), direcionado para crianças maiores (leitores em processo, de 08 a 10 anos), cujos assuntos e personagens giram em torno de situações e brincadeiras, apresentados de forma a estimular a leitura pela criança, tendo sido julgado por uma comissão de pessoas de reconhecida competência na área literária. O livro foi publicado em julho/2018 pela editora Adonis (Americana/SP)Veja mais...


A pequena grande mentira

      Este conto foi um dos finalistas do 1º Prêmio Nacional Cuore de Literatura Infantil e Infantojuvenil da Editora Cuore (Tatuapé/SP), promovido no período de 16 de janeiro a 30 de março de 2012 que contou com a participação de centenas de inscritos, ficando “A pequena grande mentira” em sexto lugar. O livro foi publicado em outubro/2016 por meio do método de Self Publishing (auto-publicação) da Amazon Kindle Direct Publishing – KDP, no formato Kindle eBook. Por ser escrito em primeira pessoa, o texto busca fazer com que a criança que lê sinta-se dentro da história, vivenciando acontecimentos do seu cotidiano. Algo mais próximo da sua realidade, que lhe sirva de experiência de vida (como por exemplo ter que lidar com uma pequena mentira que se torna tão grande a ponto de sair totalmente de seu controle). Veja mais...

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Sofia e a Joaninha: 
Uma amizade nada convencional

    Publicado em outubro/2016 por meio do método de Self Publishing (auto-publicação) da Amazon Kindle Direct Publishing – KDP, no formato Kindle eBook, Sofia e Joaninha: Uma amizade nada convencional, trata da adoção de um bichinho exótico (fugindo dos padrões convencionais de adoção de animais de estimação) e visa proporcionar às crianças identificadas como público-alvo a exposição a situações de rejeição e/ou aceitação, típicas da adoção de um bichinho diferente (no caso, um inseto). As crianças passam a discutir assuntos até então desconhecidos, aprendendo a lidar com o novo, com a diversidade e com a divergência de opiniões e a inserir tais assuntos em seu cotidiano, bem como a debatê-los em casa, no ambiente familiar, entre os colegas e na escola, adquirindo novos conhecimentos e experiências de vida. Veja mais...

Fadas sem asas existem

       Este livro usa de licença poética para convidar a uma viagem fantástica, propondo a existência – entre as fadas boas e as fadas más – de um terceiro ser feérico: as fadas sem asas ou fadas caídas, que habitam a Terra e se passam por humanos para cumprir com o interdito estabelecido pelas fadas governantes do mundo invisível. (...) Fadas sem asas ou fadas caídas são aquelas que, por algum motivo, perderam seus poderes mágicos e aguardam na Terra o perdão por seus erros ou uma nova chance de recuperar suas `asas` para voltar ao mundo invisível. livro foi publicado em maio/2018 pelo método de Self Publishing (auto-publicação) do Clube de Autores, nos formatos impresso e eletrônico. Veja mais...

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Quem descobriu foram as fadas
(O dossiê das fadas)

      Este livro usa de licença poética para convidar a uma viagem fantástica inspirada nos mitos e lendas celtas e na possível migração dos seres feéricos do folclore europeu ocidental para as Américas. Utiliza histórias, contos e relatos fabulosos para fantasiar sobre a possibilidade de as antigas divindades celtas utilizarem portais mágicos existentes em túmulos ou outeiros e demais elevações do solo, o fundo das águas ou as ilhas do além-mar, para alcançar o mundo das fadas ou país do verão: o paraíso celta, relacionando a busca da lendária ilha paradisíaca de Hy-brasil ao descobrimento das terras tupiniquins.livro foi publicado em maio/2018 pelo método de Self Publishing (auto-publicação) do Clube de Autores, nos formatos impresso e eletrônicoVeja mais...

Joãozinho e o fantástico desafio matemático
(Desafio da Igualdade Matemática utilizando as quatro Operações básicas)

      Trata-se de brincar de construir “relações de igualdades”. Ou seja, do aprendizado das quatro operações (adição, subtração, multiplicação e divisão) por meio da construção de sentenças matemáticas que resultem em igualdades entre quatro números dados ou escolhidos, por meio de um jogo matemático denominado Desafio da Igualdade Matemática utilizando as quatro Operações básicas. O livro está dividido em duas partes, na primeira, tem-se um texto voltado para o público infanto-juvenil, onde são introduzidas as regras e procedimentos do desafio na forma de conto. A seguir, trata-se do desafio propriamente dito, com explicações lógicas, utilizando a linguagem científica e os termos matemáticos. Veja mais...
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

 
    Desde criança sempre gostei muito de desenhos e histórias em quadrinhos. Era assíduo leitor de gibis e fã de super-heróis. Sempre acreditei que podia escrever minhas próprias histórias, viajar sem muitas restrições neste mundo imaginário de histórias infanto-juvenis. A inspiração maior veio a partir do nascimento de minha filha (Sofia). Desde então acredito que escrever seja algo viciante e desejo adentrar cada vez mais nesse maravilhoso universo literário.

Att.

Francisco Hélio de Sousa


     Também escrevi outros textos, de carater científico, relacionados com a minha área de atuação no serviço público federal (orçamento público), os quais foram publicados em revistas e sites especializados ou em premiações do gênero. Veja mais...

      Para conhecer mais sobre mim e sobre meus trabalhos escritos, acesse as guias laterais sobre os assuntos aqui tratados.
          Obrigado por acessar meu site!

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Veja também minhas redes sociais:

 .  Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Site sempre em fase de construção - críticas/sugestões: fhelios@gmail.com

Total de visitas: 4449


Site pronto: NetFacilita